Crime vergonhoso a ser combatido se não quisermos ser cúmplices: assim se expressa o Papa Francisco quando o assunto é tráfico de seres humanos.

Esta é, aliás, uma das maiores preocupações do magistério de Francisco, que ficará ainda mais evidente este ano com a decisão de confiar a Ir. Eugenia Bonetti os textos da meditação para a Via-Sacra no Coliseu de Roma.

A coordenadora internacional da rede Talitha Kum contra o tráfico, Ir. Gabriella Bottani, analisa esta escolha como a valorização da experiência religiosa feminina de uma das irmãs pioneiras neste trabalho.

Em entrevista ao Vatican News, Ir. Gabriella parabeniza Ir. Eugenia, garantindo suas orações para que sua voz possa ser profética:

A Seção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral é um dos departamentos ao qual o Papa entregou a responsabilidade de coordenar os esforços da Igreja no combate a esta chaga.

Uma das recentes iniciativas da Seção foi a publicação das “Orientações pastorais sobre o Tráfico de Pessoas”, que nasceu de um processo de consulta junto às Conferências Episcopais, organizações católicas e congregações religiosas.

O texto traz recomendações para compreender, reconhecer, prevenir e debelar o tráfico humano, proteger as vítimas e promover a reabilitação dos sobreviventes.

De 8 a 11 de abril, a Seção organizou um encontro nas proximidades de Roma para tratar do assunto, que se concluirá com uma audiência, no Vaticano, com o Papa Francisco. A rede brasileira Um Grito pela Vida estará representada pela Ir. Rose Bertoldo.

Via Vatican News